O amor na neurose obsessiva: quanto mais o sujeito ama, mais em dúvida fica a respeito do que sente, então tende a achar que não é amor.
Quanto mais sente que é amado, mais culpado se sente por receber um amor do qual não se acha merecedor.
Quer articular amor com saber.

Quer passar a sua vida "meio morto". E assim o faz.

[Ana Suy Sesarino Kuss]


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relação mãe e filha

Consequências psicológicas do aborto

Perfil da manipulação