"Não há quem não prefira o conforto da dor conhecida à insegurança de novas formas de ser. Cuidado! 
Ou cada um se faz responsável por sua singularidade, mesmo que esquisita, ou vira genérico, substituível, descartável. É uma questão de escolha."

Jorge Forbes



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relação mãe e filha

Consequências psicológicas do aborto

Perfil da manipulação