Relação mãe e filha


Não é difícil deparamos com dificuldades na relação entre mãe e filha, uma combinação que as vez não dá muito certo... Quando uma mulher descobre que está grávida de um bebê do sexo feminino é como se repetisse a história que viveu com sua mãe, provavelmente as mesmas dificuldades iram aparecer. As repetições acontecem porque não houve um trabalho de elaboração dos conflitos e das dificuldades, a tendência é repetir uma história, está mãe não poderá oferecer a sua filha, o que não se tem. Se os pais reconhece o filho como sujeito temos um bom relacionamento, muitos pais com dificuldades emocionais projeta em seus filhos o melhor ou o pior de si, quando isso acontece muitas crianças tendem a assumir a tarefa de reparar a mente disfuncional da mãe para que ela possa conseguir ser uma boa mãe. Percebemos esta relação quando a filha deixa de viver a própria vida postergando projetos, desejos, entre outras coisas, isso acontece com aquela filha que ficou solteira, sua obrigação é cuidar dos pais. Muitas filhas após a morte de sua mãe, a identificação é tão grande que começam a envelhecer, os cabelos ficam brancos etc, por parte das mães muitas não admitem a juventude da filha, que está dispute atributos ou à supere, algumas vezes identificamos estas mães comportando-se como garotinhas, exigindo um amadurecimento precoce de sua filha. Esta filha muitas vezes não conseguem usufruir da vida, para ela significa ter que romper a relação simbiótica com a mãe, algumas sente-se culpadas e não merecedora de serem felizes, passam por problemas profissionais, no relacionamento amoroso, transtornos alimentares entre outros sintomas físicos. A individualidade nesta relação é necessária claro que nunca é total, pois existe uma identificação parcial entre mãe e filha, quanto a mulher reconhece suas dificuldades, seus fracassos, seus traumas, sua falta, maior a chance de sua filha não ser vista como objeto para suas projeções, e nem como sua continuidade. A relação mãe-filha deve ser próxima como um adesivo, mais removível ao mesmo tempo, para que isto ocorra o pai deve interferir nesta relação.
 
Feliz dia das mães! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Consequências psicológicas do aborto

Perfil da manipulação